A estranha história da casa vendida por Marconi Perillo | Carta Capital

O depoimento do empresário goiano Walter Paulo de Oliveira Santiago à CPI do Cachoeira nesta terça-feira 5 deixou ainda mais delicada a situação do governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB). Santiago complicou Perillo ao afirmar que pagou 1,4 milhão de reais em dinheiro ao comprar um imóvel do governador em Goiânia, enquanto Perillo diz ter recebido o pagamento em três cheques. O imóvel é importante pois foi nele que o bicheiro Carlinhos Cachoeira, alvo primordial da CPI, foi preso pela Polícia Federal.

Em seu depoimento, Santiago admitiu ter um relacionamento pessoal com Perillo, que é padrinho de casamento de dois de seus 11 filhos. O empresário, entretanto, disse não ter negociado diretamente com o governador a compra da casa. Segundo Santiago, duas pessoas intermediaram a negociação: o ex-vereador Wladimir Garcez (PSDB) e Lucio Fiuza, um auxiliar próximo de Perillo. Inicialmente, Santiago disse não se lembrar de onde veio o dinheiro para o pagamento da casa. Depois, afirmou que era oriundo de “sobras” do faturamento da Faculdade Padrão, da qual é dono. O dinheiro teria sido emprestado, em diversas parcelas, à Mestra, empresa na qual Santiago não tem participação societária, mas que administra. De acordo com Santiago, o 1,4 milhão de reais, “uma coisica de nada” segundo suas palavras, foi entregue pessoalmente a Garcez e Fiuza, em “pacotinhos” com notas de 50 e 100 reais.

Leia masi aqui.

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s