Exportações Sul-Sul ultrapassarão exportações Norte-Norte

Por Marco Antonio L.

Cepal: poder econômico está transferindo-se do Norte para o Sul

No Vermelho

A Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal) examinará nesta quarta-feira (29) as relações Sul-Sul no terceiro dia do 34º período de sessões, em El Salvador. A relevância do tema foi ressaltada na terça-feira (28) pela diretora executiva do organismo das Nações Unidas, Alicia Bárcena, que advertiu sobre as mudanças na geografia da economia mundial.

“Está sendo conformada uma situação inédita que devemos olhar com muita atenção: o poder econômico está sendo transformado e transferido do Norte para o Sul e do Atlântico ao Pacífico”, disse, ela também agregou que a soma das atividades econômicas da Ásia-Pacífico e América Latina representam hoje 60% do crescimento econômico mundial.

Com esta tendência prevê-se que para 2020 as exportações Sul-Sul vão ultrapassar as exportações norte-norte, assegurou. Bárcena destacou que algo parecido está ocorrendo com os fluxos do investimento estrangeiro direto, do qual 50% são dirigidos para economias em desenvolvimento.

“O Sul já não é o mesmo e a América Latina e o Caribe também mudaram”, afirmou a diretora da Cepal que indicou que esta nova conjuntura que está se formando significa assumir novos desafios para a região.

“É preciso avançar com posturas regionais unificadas, articulando com outras zonas de desenvolvimento que nos permitam abordar desafios de outra envergadura como são a segurança climática, alimentar e cidadã”, acrescentou.

A reunião, cujos trabalhos começaram na última segunda-feira (28), foi inaugurada ontem pelo presidente Mauricio Funes e conta com a participação de delegados dos 44 países membros, sócios e de outras organizações.

Em San Salvador, a Cepal apresentou o livro “Mudo estrutural para a igualdade: Uma visão integrada do desenvolvimento”. Neste, explicou Bárcena, a Cepal propõe um caminho concreto para o crescimento de longo prazo com igualdade e sustentabilidade ambiental na América Latina e no Caribe.

Detalhou que é o acompanhamento do documento entregue na reunião anterior, em Brasília em 2010, cuja aposta é “A hora da igualdade. Brechas para fechar e caminhos para abrir”.

Afirmou que no tema é necessário passar à ação. Hoje trazemos à região, aqui em El Salvador, uma proposta e uma aposta. A proposta é a igualdade, esse é nosso objetivo central, disse, ao recordar que a região é a mais desigual do mundo.

Fonte: Prensa Latina

Enviado por luisnassif, dom, 02/09/2012 – 10:14

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s