Na inversão da pauta, chance de Britto votar

A surpreendente inversão de pauta feita pelo relator Joaquim Barbosa, que decidiu votar as penas dos réus condenados do núcleo político antes daqueles do núcleo financeiro, como estava previsto, serviu para permitir ao presidente do STF, Ayres Britto, que se aposenta esta semana, participar da dosimetria do principal capítulo do julgamento do mensalão.

Esta foi a interpretação dada por advogados dos réus, que se queixaram da mudança no cr0nograma.

Ayres Britto já havia decidido que não deixaria prontos seus votos com as penas ao deixar o STF, a exemplo do que fez o ministro Cesar Peluzo ao se aposentar. Desta forma, como a fase da dosimetria não deve terminar esta semana, alguns condenados terão suas penas dadas por 11 ministros, outros por 10 e alguns por apenas 9.

A condenação de José Dirceu ao regime fechado, com pena de 10 anos e 10 meses, e a de José Genoíno ao semiaberto, com 6 anos e 11 meses, já era mais ou menos prevista pelos advogados dos réus, diante das manifestações feitas neste sentido pelos ministros em sessões anteriores.

Pelos cálculos dos advogados, o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu deverá passar 22 meses preso, prazo a partir do qual poderá pedir progressão da pena para o regime semiaberto.

Balaio do Kotscho

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s